28/07/2015
por Douglas Vasquez
comentários

kiss carly post

De todos os temas até agora esse foi o mais difícil.

Navegando pela minha biblioteca do iTunes e procurando um álbum que reflita o meu conceito de “curtir um dia de sol” (já que eu não sou uma pessoa que curte muito ficar no sol, na verdade, detesto), bati o olho no lindo mais lindo dos álbuns fofos, “KISS” da Carly Rae Jepsen.

Curtir um dia de sol logo me remete à diversão e muita dança, o que melhor do que um pop chiclete e cheio de sintetizadores melódicos para traduzir esse tema? Eu quase, por muito pouco mesmo, coloquei o “E•MO•TION” mas eu estou guardando-o para usar em um tema mais especial especial.

Carly Rae Jepsen lançou o seu segundo álbum “KISS” em 2012, alguns meses depois da gravadora testar seu sucesso com o EP “Curiosity“, pra ver se a garota tinha esse potencial todo que ela mostrou com o viral “Call Me Maybe”. Ainda bem que deu tudo certo, né Carlinha? Esse foi um dos melhores álbuns daquele ano e tá cheinho de hits – uma pegada um pouco diferente do seu debut, “Tug Of War“.

Ela abre o álbum com a doce “Tiny Little Bows” que logo de cara me conquistou e foi aí que eu soube que ele já estava aqui no meu coração pra vida toda, nela Carly canta sobre estar apaixonada, ótima maneira de definir o caminho do disco. Seguida por “This Kiss“, que acredito eu, ter sido a música que “nomeou” o CD, ela continua na vibe dançante só que mais puxada para a pista das baladas, tanto que virou single, cantando sobre sentir saudade do beijo do mozão <3 Fofa!

A terceira faixa é a chiclete que todo mundo já conhece, “Call Me Maybe“, nem preciso dizer nada, né? A seguinte é a reformulada “Curiosity” que passou pelas mãos do Max Martin e ganhou uma cara nova mais com a pegada do álbum (EU AMO E DANÇO ATÉ NÃO TER MAIS AR), a primeira versão tem clipe e vazou lá no Youtube (clique aqui para ver), a gravadora descartou o clipe desta versão por considerar sexy demais para o seu público jovem, vish… “Good Time” é uma parceria com a banda Owl City e ela por si só já representa o tema desse desafio.

Em “More Than a Memory“, uma das minhas favoritas de toda a era, Carly tá toda nostálgica e chateada com a separação do boy magia e tá louca pra voltar pra ele. “Turn Me Up” e “Hurt So Good” são mais duas músicas gostosinhas de ouvir e apesar de esquecíveis, não tem como pular e não dançar com a garota toda apaixonada e de coraçãozinho partido.

Com a intenção de promover o álbum e impulsionar nas vendas, a nona música é uma parceria com outro canadense famoso, o Bieber. “Beautiful” é uma baladinha fofinha, mas eu não reclamaria se ela não estivesse na tracklist final. Para ironicamente levantar o clima, a minha música favorita do álbum todo, “Tonight I’m Getting Over You” encerrou a era do “KISS” com Carly cantando sobre superar aquele cara na night enquanto esmaga o coração dele em mil pedacinhos. Além de fofa também é vingativa, viu?

 

Guitar String/Wedding Ring” é tão amor que me dá vontade de sair dando pulinhos pela casa enquanto eu estou ouvindo e até onde eu sei, ela foi composta quando ela ainda era bem novinha. Nela ela canta sobre estar apaixonada por aquele cara que foi embora e por saudades dele, usaria até a cordinha da guitarra dele como anel de casamento. Eita, garota apaixonada! Marquei até com coraçãozinho no iTunes! Em “Your Heart is a Muscle“, outra baladinha, ela fala sobre quando o cara devolveu suas coisas declarando o ponto final do relacionamento, “you say love is a fragile thing / made of glass” canta ela, acho que dessa vez quem saiu machucado foi o boy, mas ela logo dispara “you heart is a muscle / you gotta work it out, make it stronger” e termina deixando bem claro que por ela, eles estariam juntinhos.

Drive” é toda fofinha e chiclete, “Wrong Feels So Right” segue a linha pixxxxta, “Sweetie“, “Almost Said It” e “I Know You Have a Girlfriend” são faixas bônus e só estão juntas na edição brasileira do disco. Seguindo a mesma linha de músicas doces e dançantes, a minha favorita é “IKYHAG” em contrapartida da quebra-clima “Almost Said It”. Em suma, Carly narra um pouco a trajetória de duas pessoas que se apaixonam, mas não ficam juntas apesar de todos os obstáculos (ou ficam?).

Dessa vez o post ficou meio resenha e eu até gostei de escrever um pouco sobre o que eu acho de cada faixa do álbum. Vocês gostaram dessa direção ou preferem a dos posts anteriores? Vou tentar postar os outros temas mais vezes nesse mês de Agosto, aproveitando o mês especial do Blog Day que estou preparando com a galera do Rotaroots!


CONSIDERAÇÕES FINAIS:

KISS (2012) – ouça no Spotify, Deezer ou Rdio.

Melhores músicas: “Tonight I’m Getting Over You”, “Tiny Little Bows”, “This Kiss”, “More Than a Memory” e “Guitar String/Wedding Ring”

Pior música: “Beautiful” feat. Justin Bieber (deu até sono aqui)

Não deixe de ouvir: Tudo, né! Escuta tudo aí!

Por que você deveria ouvir? Se você tá entediado, ou apaixonado, ou só a fim de ouvir um bom pop, então vale muito a pena dar uma chance.

Na escala de 1 a 5 Carlizinhas, quanto o “KISS” vale?

c2

(A escala de classificação é totalmente inspirada na da Vic, give her some love!) ♥

Quem quiser me seguir nas redes sociais:

Facebook ☁ Twitter ☁ Youtube ☁ Instagram ☁ Tumblr

GOSTOU? COMPARTILHE O POST:
Enaltecendo a cultura pop desde 2014

Layout por Young Design | Programação por iDVisual Design
BOP TO THE TOP!