30/06/2015
por Douglas Vasquez
comentários

BANGERZ

Conheci esse desafio no blog da Vic há um tempinho atrás e tinha colocado na listinha de projetos a começar aqui no blog, mas acabei esquecendo (ou procrastinando talvez) e ele ficou lá por uns 5 meses, é. Mas antes tarde do que nunca! Como eu sou um viciado em música e gosto de ouvir álbuns inteiros – e consequentemente viciando em todas as músicas num loop de 1 mês – esse desafio caiu como uma luva nas minhas mãos.

O correto seria um post por semana, até o fim do ano, já que 2015 tem exatamente 52 semanas e 1 dia, mas quem liga, não é mesmo? Vocês vão ter tantos posts de música aqui que vão montar uma playlist só com indicação minha (diz que vai pfvrzinho). Quem quiser fazer também fique bem a vontade, pegue a listinha de temas da Vic e seja feliz, afinal, música nunca é demais!

TEMA 01/52 “PARA EMBALAR COMEÇOS E RECOMEÇOS”

Para embalar um começou ou recomeço eu não consigo tirar da minha cabeça o álbum que mudou completamente a imagem e sonoridade que Miley Cyrus carregava de estrela teen ex-Disney. Acompanhei de perto e do começo toda a carreira da Miles e pude aplaudir em pé a maneira em que ela se reinventou com o “Bangerz” ainda continuando com a mesma personalidade de sempre.

Em 2012 ela surpreendeu à todos quando cortou o cabelo bem curtinho e começou a tomar conta de sua carreira com as próprias mãos. Naquela época, não sabíamos que ela havia trocado de gravadora, que não tinha levado muito a sério essa coisa de não poder domá-la mesmo com o seu terceiro álbum “Can’t Be Tamed” estivesse escrevendo de todas as formas que ela era livre e fim de discussão (hello, “Robot” e “Liberty Walk”!) e ficamos cada vez mais ansiosos para ver qual era a próxima carta que a Miley tinha na manga.

No verão americano de 2013 uma bomba chamada “We Can’t Stop” atingiu a terra e ela começou a colocar em prática efetivamente o mesmo plano que Britney usou em 2007, mas com menos surtos e mais língua pra fora (que sempre foi uma marca dela desde que ela usava aquela peruca loira) e apresentou ao mundo a Miley Bitch provando para todos que voltou pra ficar. A garota tem talento, admita!

O álbum foi um sucesso total sendo aclamado pela crítica e dando um show de produção, composição e criatividade (aprendeu Neyde a não jogar tuas músicas nas mãos do will.eu.sou?) e depois de se tornar a artista mais falada do ano pela performance estrategicamente planejada no VMA ’13 e conquistar o recorde de vídeo mais visto em 24 horas, eis que ela surge montada em uma bola demolidora toda chorosa em “Wrecking Ball” e ~*BOOM*~ outro smash hit pra finalizar o ano.

Para encerrar a era, que foi bastante aproveitada *insira alguns feats aqui*, o clipe de “Adore You cheio de conceitos e mão amiga chegou despretensioso e não fez muito o gosto do público, caindo no esquecimento, mas isso não significa que é ruim, viu? She’s just being Miley. E é uma das minhas músicas favoritas do disco todo.

 

O disco, que narra a história de Miley com o ex noivo Liam Hemsworth, chegou a concorrer ao Grammy junto com “Prism” de Katy Perry (ele ainda vai aparecer por aqui, for sure), mas ambos perderam para o “In The Lonely Hour” do Sam Smith. A turnê passou por diversos países, incluindo o Brasil e ganhou um DVD super icônico para a minha coleção ficar mais linda.


 

FICHA TÉCNICA:

Bangerz (2013) – ouça no Spotify, Rdio ou Deezer.

Melhor música: sério que eu vou ter que escolher? “Drive”, “Maybe You’re Right”, “Adore You” e “Someone Else”

Pior música: “Rooting for My Baby” (Não é a pior, mas a que menos ouvi)

Não deixe de ouvir: “SMS (Bangerz)” feat. Britney Spears e “Pretty Girls” que foi descartada, mas ganhou um remix especial para a turnê.

Por que você deveria ouvir? O álbum é uma obra prima! Vai chacolhar o quadril e mandar o ex para aquele lugar também, vai.

Na escala de 1 a 5 Mileys com a língua pra fora, quanto o “Bangerz” vale?

miley linguda

(A escala de classificação é totalmente inspirada na da Vic, give her some love!) ♥

Será que eu consigo fazer os 52 álbuns até o fim do ano gente? Vamos ser positivos e vai que eu consigo manter a frequência pelo menos uma vez na vida, hehe!

Quem quiser me seguir nas redes sociais:

Facebook ☁ Twitter ☁ Youtube ☁ Instagram ☁ Tumblr 

GOSTOU? COMPARTILHE O POST:
Enaltecendo a cultura pop desde 2014

Layout por Young Design | Programação por iDVisual Design
BOP TO THE TOP!