29 de junho de 2016

dangerous-woman-aquelecliche

Ariana Grande tem 23 anos de idade e 8 de carreira. Apesar de ser um prodígio quando criança, estando na Broadway aos 13 anos de idade, ela só foi conhecida mundialmente com a sua estreia na televisão, no seriado da Nickelodeon “Victorious“, protagonizado por Victoria Justice. Seu papel na série como Cat Valentine, uma garota ruiva, inocente e engraçada a garantiu uma série protagonizada por ela anos mais tarde, após três temporadas, quando o show foi cancelado em 2013.

Neste mesmo ano, Ariana lançou seu debut álbum, “Yours Truly“, tendo influências de seus grandes ícones do R&B e Jazz, sendo muito bem recebido pela crítica especializada e pelo seu público; mas angana-se quem acredita que este foi o seu primeiro passo na música. Em 2011, quando ainda estava desenvolvendo sua personagem na série “Victorious”, Ariana lançou o seu primeiro single chamado “Put Your Hearts Up“, que decidiu abandonar por não representar em nada a sua personalidade ou musicalidade no momento, sendo algo completamente comercializado como algo que a sua personagem cantaria.

Desde então, Ariana vem exercendo sobre si própria, em passos lentos, o controle sobre a sua carreira. Mostrando ao que veio com o sucesso mundial que o primeiro single do disco gerou, alcançando a décima posição na Billboard Hot 100, o segundo álbum tratou de abandonar os lacinhos e as cores fofinhas que ainda a conectavam à sua personagem do canal infantil que a lançou.

Em “My Everything“, Ariana explora áreas da música pop que em seu debut não havia pisado antes. O sucesso instantâneo de “Problem” em parceria com a rapper Iggy Azalea e em sequência a eletrônica “Break Free” com o DJ e produtor musical, Zedd a garantiu o status de estrela pop desta década e a garantiu maior liberdade para se expressar através de seus trabalhos. Nesta nova fase, Ariana adotou as cores monocromáticas e a estética sóbria combinadas com botas altas acima dos joelhos. Os vestidinhos deram lugar aos maiôs, croppeds e sias curtas. O terceiro single do álbum, “Love Me Harder” em parceria com The Weeknd é a sua primeira canção explicitamente sobre sexo, onde Ariana faz questão de tratar o assunto com maestria.

Apesar de muito criticada nas redes sociais ao revelar o conceito do terceiro álbum, “Dangerous Woman“, Ariana Grande não deixou-se abalar pelos comentários e seguiu em frente ao empoderar-se e mostrar que ela também pode ser uma mulher perigosa, sensual e dona de si mesma. E é aí onde está o grande acerto do disco.

Desde o início Ariana tratou de se distanciar de sua personagem inocente e infantil e permitiu-se crescer com autoridade em um meio que insiste em objetificar a mulher e a prender à apenas ao papel que lhe foi designado. Grande não deixou-se ser classificada pela sociedade por causa de seu tamanho (ela tem 1,53m de altura) e feições doces, revertendo o papel sexual a seu favor e utilizando desta persona para dar poder à si mesma. Apoiando causas sociais e se impondo contra a misoginia que lhe era imposta ao ser tratada com superficialidade em entrevistas e tapetes vermelhos.

Embora o visual do álbum seja empoderador, e o conjunto da roupa de látex com a máscara seja intimidador, Ariana não deixa sua vulnerabilidade de lado e é nela que encontra-se toda a base musical desta nova fase da cantora. “Moonlight” é a faixa que abre o disco e cantada de forma celestial, Ariana abre seu coração e entrega-se apaixonada, contando as coisas que o “cara” faz que ela ama.

moonlight-aquelecliche

Em sequência, na faixa título do álbum Ariana solta a sua persona para o mundo ao iniciar declarando que “não precisa de permissão, pois já tomou sua decisão de testar os limites” e explora as barreiras que a sociedade não a permitiria, entregando-se ao seu instinto. Esta mesma atitude é notada em outras músicas do disco, sendo elas “Into You”, onde projeta seu desejo e sentimento em seu interesse romântico afirmando que está muito a fim dele e que tomará uma atitude caso ele demore demais; “Everyday“; “Bad Decisions” e “Touch It“, sendo a última mais uma confissão do quanto ela está disposta a explorar seus limites por amor, até mesmo tomar as rédeas da relação por ele — “Because everytime I see you I don’t wanna behave / I’m tired of being patient so let’s pick up the pace / Take me all the way, ain’t nobody gonna touch it“.

O conceito do álbum funcionaria muito melhor se não encontrássemos tantas parcerias desnecessárias ao longo de sua tracklist. “Side to Side” com Nicki Minaj e “Let Me Love You” com Lil Wayne destoam tanto da proposta pop que Ariana busca com “Dangerous Woman” que poderiam ser facilmente descartadas e não fariam falta alguma na execução do mesmo. “Be Alright” e “Greedy” são duas músicas despretensiosas em up-tempo, que usufruem de batidas que referenciam os anos 80.

A inteligente “Knew Better / Forever Boy” mistura o R&B com a música pop, ao trazer um combo em duas partes onde Ariana canta sobre a intensidade como ama versus o dilema de entregar-se ao amor e render-se à mesma intensidade que canta na anterior. A segunda inclusive, poderia facilmente sustentar-se sozinha como single e encontrar-se nas pistas de dança de casas noturnas. Com pouquíssimas referências às suas raízes Soul, sendo a mais evidente na música “I Don’t Care“, Ariana concentra sua energia em outro extremo, além do seu boy, para onde tudo começou: ela mesma. Cantando com os pés no chão sobre não deixar-se influenciar pela mídia ou pelo que outras pessoas dizem a respeito dela.

Encerrando o disco brilhantemente com “Thinking ‘Bout You“, Ariana fecha o ciclo da mesma maneira que começou em “Moonlight”, que é, em tom celestial, confessando a intensidade que seus sentimentos podem tomar sem medo revelar ao mundo que isso o que a torna tão poderosa (e perigosa). A balada é incrivelmente acertada, com os vocais (como sempre) na medida certa, elevando o tom da canção quando necessário — “Oh, I don’t have you here with me /But at least I have the memory / I try to make it through the night / But I can’t control my mind.

A identidade do cara sobre o qual Ariana Grande está cantando não é importante. O que torna o disco interessante é a maneira em que ela acredita que seus sentimentos não a tornam mais frágil e os utiliza como gatilho para impulsionar a sua sexualidade e poder como mulher; recusando-se a personificar o ser frágil e submisso que a sociedade e a mídia pregam nas mulheres e principalmente nas cantoras pop, que se vêem expostas diariamente e são obrigadas por suas gravadoras a utilizarem do sex appel apenas para venderem suas músicas. É uma forma de utilizar a arma que é apontada para ela em benefício próprio revertendo a situação à um ponto que quando for tomado um tempo para ser analisado, após toda a chacota com o seu nome, ela já estará no controle; ainda sendo ela mesma.

Compartilhe:


Arquivado em: Música

21 de junho de 2016

IMG_3970

Quando o assunto é ter um companheiro animal na minha vida, a minha família e eu sempre concordamos que a adoção é a melhor opção. A melhor não. A única opção. Sempre fui contra a venda e compra de animais domésticos quando existem dezenas precisando de um abrigo pelas ruas ou quando o bichinho de um conhecido do seu vizinho deu a luz e ele não sabe o que fazer com todos os filhotes. Mas antes de falar sobre adotar um gato, vamos divagar um pouco sobre a minha vida com animais, ok?

Até agora tive dois cães, a Sandy foi a primeira, quando eu era criança (minha mãe deu para uma amiga pois não tínhamos mais espaço na antiga casa quando ela cresceu), o Teddy foi o segundo e é até hoje meu bebezinho não importa o quanto ele cresça e não fique quietinho como os outros cães.

Nunca achei que fosse ter gatos, afinal meu pai e meu irmão do meio são alérgicos, mas aconteceu com a Maggie (que vocês conheceram no ano passado e sabem o que aconteceu), ela “me adotou” quando escolheu dormir na lavanderia de casa todos os dias e eu a acolhi com muito amor e agora com a Katy, o gato, que tem a minha casinha para chamar de lar. Eu aprendi algumas coisinhas desde então e vou contar pra você!

IMG_3318

DESVENDANDO O MITO

Por que adoção é a melhor opção?

Gatos assim como diversos animais por aí, nascem em grandes ninhadas e muitas vezes os filhotes se perdem por aí ou, no pior cenário, são abandonados pelas rodovias sem rumo e sem abrigo. Então adotar um gato que vive na rua, ou diretamente de uma petshop, seja qual for o local em que os gatos estiverem para adoção perto de você, será uma contribuição para uma vida de um bichinho que sempre estará ali para te apoiar, fazer rir ou até mesmo dar trabalho. Dessa forma também não estimula e não ajuda o contrabando de animais!

Mas gatos são traiçoeiros e interesseiros…. Será mesmo?

Isso é tabu! O que acontece com os gatos é que eles tem diferentes maneiras de mostrarem seus sentimentos. Ao contrários dos cães que pulam e lambem você por todo lado, os gatos gostam de “sarrar” nas pessoas em que confiam e esta é a maneira deles de dizer que gostam de você. A Katy por exemplo, adora dormir perto de mim, ou apioada em mim, ou simplesmente ficar por perto. Não significa que ela está ali apenas por que quer que você a faça um carinho pra depois ir embora encostar em outro lugar. Gatos são carinhosos e atenciosos, prestam atenção em tudo o que você faz e assim como nós, sentem muita falta do dono quando saem e assim que os vêem novamente, é uma sinfonia de ronrons na certa!

E a alergia, como fica?

É importante levar o gato ao veterinário para o vermifugamento. Também é de grande importância que você castre o felino (principalmente se ele ficará dentro de casa) para evitar doenças quando forem adultos; gatos castrados são mais caseiros e comportados e fogem menos do lar. Meu pai e meu irmão não costumam ter mais crises de alergia como no começo. Ter um gatinho dentro de casa ajuda no nosso sistema imunológico e harmoniza o ambiente da casa.  Importante lembrar que eles não causam alergia nas pessoas, porém pessoas com alergia forte à felinos (ou com grandes tendências a terem casos mais severos) não ficarão bem com um dentro de casa, tome cuidado!

VANTAGENS DE ADOTAR UM GATINHO

Gatos são companheiros e sentimentais.

A Maggie foi a mais grudenta até hoje. Eu chegava do trabalho e ela já queria deitar no meu colo, se esfregar e ficar comigo em qualquer lugar que eu fosse. A Katy por outro lado é mais apegada aos meus pais (talvez por eles passarem o dia todo com ela e eu não) e vive conversando com eles através de seus miados, mas durante a noite ela prefere dormir comigo do que na cama dela e quando eu estou um pouco triste ela adora fazer um carinho. Sim, ela faz carinho!

Muitos risos!

Gatos são bobões diante de coisinhas simples do nosso cotidiano. Uma bolinha de papel, um prendedor de cabelo, uma bolinha de 1 real do mercadinho da esquina ou até mesmo um brinquedo caro os deixam fascinados e é capaz de os entreter por horas! Adoro observar a Katy brincar por aí com a bolinha dela ou ficar pulando pela casa atrás de uma mosca que só ela com sua supervisão consegue ver! haha Rendem ótimos vídeos para o Snapchat!

São extremamente limpos e organizados!

A grande vantagem é que os gatos já entendem que devem usar a caixinha de areia e não o chão da casa para fazer xixi e outras necessidades. Nunca precisei ensinar nenhuma das minhas gatas a usar a caixinha, sempre foram diretas e objetivas. Foi uma graça quando a Katy, ainda filhotinha, usou pela primeira vez e não se satisfez enquanto não cobriu o xixi de areia (sim, eles cobrem tudo depois que terminam e não param até não sentirem mais o cheiro!). Além do banho que eles se dão diariamente com a língua (super áspera) que passam pelo corpo. Costumo dar um banho quentinho na Katy 1 vez por mês e ela não tenta me matar por colocá-la dentro da água!

E OS OUTROS CUIDADOS? O QUE DEVO FAZER?

Recomendo alimentá-los apenas com ração.

Nunca dei comida de humana para meus gatos e não recomendo em hipótese alguma fazer isso. O organismo do felino não é como o nosso e apesar de serem carnívoros e não sentirem o gosto de doces (isso não os impede de serem curiosos, tá?) e seu gatinho pode acabar muito mal em uma clínica veterinária. Você sabia que chocolate é como veneno para um gato? Evite ao máximo! Não tenho preferência à marcas de ração, mas sempre acabo comprando Whiskas para a Katy, o pacote seco de 1kg sabor peixe para filhotes dura em média duas semanas; por que o meu pai adora engordar o gato. Também gosto de comprar um pacotinho de aperitivos por mês pra variar da ração seca um pouco. Acho interessante deixar o pratinho de água e o de ração em lugares separados da casa, pois estimula o bichano a fazer exercício físico, ok?

O que fazer com a caixinha de areia?

Você vai encontrar diversas opções de areia para a caixinha do seu gatinho e eu particularmente não saberei dizer muito sobre as marcas. Um veterinário me recomendou areia sílica para a Katy, pois é “mais fácil de limpar e segura melhor o cheiro por mais tempo”, mas ainda estou num processo testando diferentes tipos até encontrar a que gosto mais. Um saco da Putz custa por volta de 20,00 reais e é bem grandão, a durabilidade vai depender do seu felino, mesmo!

Troque a areia e lave a caixinha sempre que necessário! Seu gato agradece.


Em geral, gato é um bichinho fofinho, que vai sempre estar ao seu lado pronto para dar e receber carinho. São muito divertidos e assim como todo animal, também podem dar um pouco de trabalho, mas nada que seja difícil de superar e seguir em frente. Sempre terá respeito por você e qualquer pessoas que souber respeitá-lo, ensine seus amigos e visitas ou qualquer desconhecido do gato a darem ao felino a chance de dar o primeiro passo (deixem que ele venha se esfregar antes de tentar tocá-lo), e ele sempre irá ronronar quando você pegá-lo no colo ou fizer carinho em sua barriga.

Eu tinha grandes dúvidas e pré-conceitos sobre gatos antes de ter o primeiro em minha vida e posso garantir que eu estava equivocado em pensar muitas das coisas que eu acreditava que fossem verdade. Quando dei uma chance, foi um novo mundo que se abriu para mim e eu simplesmente amo fazer parte do time de pessoas que tem um felino em casa!

O gato é um espelho do dono e merece carinho assim como todo bichinho de estimação, não importa sua cor ou tipo de pêlo, dê uma chance! 😻

Espero ter ajudado a esclarecer algumas coisas e se você tiver alguma dúvida, é só comentar nesse post que eu vou ficar muito feliz em falar mais sobre gatinhos!

SNAPCHAT COM A KATY

Compartilhe:


Arquivado em: Life

15 de maio de 2016

EPIC FEATURINGS PLAYLIST COVER

Faz um tempão que eu não crio nenhuma playlist pra compartilhar com vocês, então eu estava aqui ouvindo a parceria do The Knocks com a Carly Rae (sempre) e a ideia surgiu. Espero que vocês encontrem alguns dos seus artistas favoritos na lista, e os que não conhecem, torço para que gostem assim como eu!

Vai ficar disponível lá no meu Spotify mas também no meu canal do Youtube pra vocês assistirem os clipes <3 Enjoy!

Compartilhe:


Arquivado em: Listas, Música